Latest News

Produtos ruins alavancam produtos bons

Parece estranho né? Mas não é. Produtos menos interessantes são bons argumentos para se comprar um algo mais caro e melhor.

Não é preciso ser um expert para saber que tem certas coisas que vendem mais do que que outras. Contudo, o cliente sempre fica mais satisfeito e com a sensação de que fez a coisa certa quando ele compara preços diferentes e vê que pagou mais caro por algo de melhor qualidade.

Grandes empresas mantém produtos que não estão no topo da sua categoria, como é o caso da Coca-Cola. Dando continuidade no mercado com a Fanta e o Sprite, por exemplo, ela mantém sua marca líder no topo, e mais ainda, mantem seus produtos de menor valor para concorrer com outros do mesmo segmento.

Não é importa qual é o ramo que a empresa atue. É importante que se tenha produtos com preços diferenciados com produtos mais valiosos e consequentemente mais caros. Sempre haverá alguem disposto a pagar. Vamos tomar como exemplo algumas marcas como Louis Vuitton, Rolex, Audi e Apple. Essas marcas se preocupam com a durabilidade, entretetanto seu valor está muito acima do real valor dos seus produtos.

Até a informação tem valor. Empresas de jornalismo dividem as informações veiculadas em jornais com preços diferentes. O Globo talvez seja o maior jornal de circulação no Sudeste do Brasil como tambem é um dos mais caros. Na mesma empresa se comercializa o Extra e o Jornal Expresso. É interessante notar que o jornal O Globo, por ser mais caro, não concorre com os demais jornais, deixando o cargo para o Jornal Extra, tendo assim um valor superior à outros jornais simplesmente pela diferenciação de preços.

Essa não é uma estratégia nova e ela funciona perfeitamente. Vale a pena investir nessas idéias.

Fonte: Google Imagens

InBrand - Agência de Propaganda, Arte e Fotografia - São Gonçalo - RJ - Brasil | contato@inbrand.net.br | Copyright © 2016 | www.inbrand.net.br | In partnership with Templateism Califórnia - USA Templateism.com

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.