Latest News

Zero na redação do enem 2015

Como tirar Zero na Redação do Enem 2015.

Na Publicidade damos muita importância a Redação Publicitária. Através dela podemos conduzir o leitor para onde quisermos. Um título,um texto ou ambos, podem conduzir a uma variável, uma atitude, uma compra, uma reflexão e, em alguns casos, ao erro. Por isso, achei interessante esse tema que, assim como na publicidade, pode induzir o receptor a uma direção diferente do previsto.

Milhões de estudantes fizeram a prova do Enem nos dias 24 e 25 de outubro de 2015. Ao se depararem com o tema: A persistência da violência contra a mulher brasileira, a maioria achou super fácil de escrever, afinal, muita coisa poderia ser pensada sobre o tema.

O Enem hoje é administrado pelo INEP - Instituto Nacional de Educação e Pesquisa Anísio Texeira. Mas quem foi esse Anísio Teixeira?

"Foi um jurista, intelectual, educador e escritor brasileiroque tinha como princípio a ênfase no desenvolvimento do intelecto e na capacidade de julgamento, em preferência à memorização."
Fonte: Wikipédia.

O Enem visa o raciocínio e o intelecto, pois foi inspirada no modelo de educação implatado por Anísio. 

Com isso, na Redação do Enem em especial, não basta o conhecimento da norma culta da língua portuguesa e nem somente saber como uma redação é montada. É preciso extrair informações intertextuais nos diversos setores da vida em sociedade e co-relacionados com os problemas apresentados, além de propor soluções cabíveis e criativas, contudo, que não sejam utópicas.

Na Redação existem 5 competências que serão avaliadas por uma banca. Entrem no site do Enem para mais informações.**

Vamos aos problemas:

Analizando o tema: persistência da violência contra a mulher brasileira.

Já no título percebe-se um possível problema. Esse título pode levar ao erro. Pois apesar do tema ser extremamente claro, o participante encherga o tema como: "Violência contra a mulher". É como se frase fosse uma palavra paroxítona* e somente a parte central do texto tivesse visibilidade.

Diante desse cenário, o participante pode ser induzido aos seguintes imprevistos:


  1. Não ter sem sua redação argumentos que indiquem que esta se falando da mulher brasileira, que já é considerado fuga total ao tema. ou seja ZERO.
  2. Ter a redação construída no estilo causa-consequencia argumentando somente a violência contra a mulher, sem citar a *PERSISTÊNCIA*, também pode ser considerada fuga total ao tema, ou seja ZERO. (ou na melhor das hipóteses, fuga parcial ao tema).
  3. Falar de prisão, pena de morte, pena sem FIANÇA sem entender como o sistema penal funciona, ferindo o artigo 10º dos direitos humanos, ou seja ZERO.

O número de Zeros provalvemente será grande. Ainda é dificil definir o que o Enem considera como Fuga total ou parcial ao tema, na dúvida, o participante tem que ler bem o que está sendo solicitado, palavra a palavra.

Dados do Enem 2014



*Palavras paroxítonas são aquelas que têm o acento tônico na penúltima sílaba. Também são chamadas de palavras graves. Fonte: Wikipédia.


InBrand - Agência de Propaganda, Arte e Fotografia - São Gonçalo - RJ - Brasil | contato@inbrand.net.br | Copyright © 2016 | www.inbrand.net.br | In partnership with Templateism Califórnia - USA Templateism.com

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.